COMPUTADORES
INFORMÁTICA
16/11/2016 07h00 – Atualizado em 16/11/2016 07h00

Vale a pena comprar o Intel Compute Stick? Saiba tudo do PC de bolso

Barbara Mannara

por BARBARA MANNARA
Para o TechTudo

O Intel Compute Stick é um computador de bolso com tamanho de pendrive, mas que supre boa parte das atividades básicas diárias, como acesso à internet Wi-Fi. A vantagem do gadget vai além do design compacto, permitindo transformar monitores e TVs em computadores, usando a entrada HDMI. O aparelho vem integrado com Windows 10 pré-instalado, com preço a partir de R$ 559 em lojas do Brasil.

Veja os computadores ‘de bolso’ à venda no Brasil e saiba se vale investir

Vale ressaltar que, por enquanto, no mercado nacional, está à venda somente o modelo com processador Atom e 2 GB de memória RAM (2015), mas a Intel lançou uma versão em 2016 mais potente, com chip Core M3 ou Core M5, disponível ainda apenas no mercado exterior. Será que vale a pena comprar o Compute Stick no Brasil? Descubra três prós e três contras sobre o mini PC.

Intel Compute Stick (2015) está à venda no Brasil mas veja os prós e contras para comprar (Foto: Divulgação/Intel)Intel Compute Stick (2015) está à venda no Brasil mas veja os prós e contras para comprar (Foto: Divulgação/Intel)

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Vantagens:

1) Design compacto e prático

Para começar com um dos pontos positivos do Intel Compute Stick (2015), o dispositivo apresenta design compacto. As medidas de 103 x 37 mm são um pouco maiores do que um pendrive, ou seja, ele é pequeno e cabe no bolso, ideal para você manter o computador sempre por perto. O lado prático é que o aparelho transforma qualquer TV, ou monitor que tenha a entrada HDMI, em PC. O usuário precisa plugar e configurar o dispositivo, seguindo as dicas da fabricante e ligando diretamente com um botão físico. Essa é uma opção interessante para quem não pode carregar um notebook, por exemplo.

Intel Compute Stick é compacto e prático para levar seu PC no bolso (Foto: Divulgação/Intel)Intel Compute Stick é compacto e prático para levar seu PC no bolso (Foto: Divulgação/Intel)

2) Conexões: Wi-Fi, Bluetooth, HDMI e USB

Essa ideia da praticidade se reflete na adição de conectividades sem fio no mini PC da Intel. Com isso, o usuário pode usar a internet Wi-Fi em casa ou no escritório, além de parear com dispositivos via Bluetooth 4.0, como teclados, mouse ou até celulares. O HDMI é sua conexão com a TV ou monitor e está disponível um USB 2.0 extra para plugar acessórios externos ou pendrive. Para completar, há um slot microSD para aumentar o armazenamento interno do Stick.

É possível parear com serviços de nuvem online, fazer streaming e acessar a rede local de forma simples. Com isso, o usuário básico tem as principais conexões para o dia a dia, mesmo com um aparelho compacto.

Intel Compute Stick vem com conectividades para o dia a dia (Foto: Divulgação/Intel)Intel Compute Stick vem com conectividades para o dia a dia (Foto: Divulgação/Intel)

3) Preço razoável para um mini PC no Brasil

O Intel Compute Stick não é necessariamente barato no Brasil, mas, levando em consideração que ele é um mini PC de bolso, é possível considerar o preço pela praticidade no dia a dia. O modelo pode ser encontrado a partir de R$ 559 em lojas online e o dispositivo já vem de fábrica com o Windows 10 pré-instalado.

saiba mais

  • Mini PCs com Android e Windows: veja os aparelhos mais ‘baratinhos’
  • Conheça as mini TVs com USB que custam menos R$ 250 no Brasil
  • O que você precisa saber para montar um Mini PC?

Em comparação com concorrentes, os computadores portáteis à venda por aqui têm medidas maiores do que o Intel Sitck e preço a partir de R$ 1 mil. Outros modelos de PCs compactos precisam ser importados ou são difíceis de encontrar nacionalmente.

Desvantagens:

1) Não é indicado para funções exigentes

Por dentro, o Intel Compute Stick tem processador compacto Atom (Z3735F) quad-core. O chip acompanha uma memória RAM de 2 GB e Intel HD Graphics integrada. Com essa ficha técnica, o Stick é mais indicado para atividades básicas e intermediárias no dia a dia, como acessar a internet, redes sociais, assistir a filmes e programas leves. Isso pode decepcionar quem pensa em investir no mini PC para rodar jogos com gráficos avançados ou para quem precisa usar programas para edições de vídeos e fotos.

Intel Compute Stick é mais indicado para atividades leves, como ver filmes no dia a dia (Foto: Divulgação/Intel)Intel Compute Stick é mais indicado para atividades leves, como ver filmes no dia a dia (Foto: Divulgação/Intel)

2) Pouco armazenamento interno

Para um computador portátil, o armazenamento de apenas 32 GB do Compute Stick (2015) é bem fraco. Isso porque o usuário pode instalar programas, salvar vídeos, fotos, músicas e ainda baixar conteúdo da internet, ações que devem esgotar o espaço em pouco tempo de uso. Apesar de oferecer entrada microSD, esse seria um dinheiro extra gasto pelo comprador, já que o cartão de memória não vem no kit.

Considerando que o PC promete ser completo para a rotina do usuário, é fundamental um espaço nativo maior para valer o preço. O modelo oferece menos do que um notebook básico.

Vale a pena comprar um Mini PC Android? Comente no Fórum do TechTudo.

Intel Compute Stick tem pouco armazenamento interno e precisa de cartão microSD (Foto: Divulgação/Intel)Intel Compute Stick tem pouco armazenamento interno e precisa de cartão microSD (Foto: Divulgação/Intel)

3) Precisa de acessórios extras para usar

A ideia original do Intel Compute Stick é de ser prático para o usuário, plugando na TV ou monitor via HDMI. No dia a dia, a usabilidade pode ficar um pouco mais complicada, se você não tiver em casa um teclado e mouse Bluetooth. Esses acessórios são necessários para fazer a configuração do dispositivo e usar para atividades diárias, e isso não pode ser feito apenas pelo celular.

Outro ponto que complica é que só há uma entrada USB. É possível comprar um hub adaptador para ter mais entradas USB, mas isso pode não ser muito prático. De uma forma ou outra, é provável que o usuário tenha que gastar dinheiro com acessórios para usar o Stick com maior satisfação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *