• DESTAQUEPLACAR MAGRO E ALÍVIO AZULSport e Cruzeiro entraram em campo com uma missão muito semelhante: vencer e dar um passo importante para garantir matematicamente a permanência na Série A. Em um jogo movimentado, mas com o placar magro, a Raposa levou a melhor e venceu por 1 a 0, com gol de Henrique. Antes disso, Diego Souza perdeu um pênalti ao chutar no travessão do gol de Rafael. Com a vitória, o Cruzeiro chega aos 47 pontos e praticamente garante matematicamente a permanência na Série A. O Sport, ainda com 43 pontos, segue com o alerta ligado.

  • DESTAQUEAGENDANa próxima rodada, o Sport viaja até o sul do país para enfrentar o Atlético-PR, em Curitiba, domingo, às 17h (de Brasília). No mesmo horário, o Cruzeiro recebe o Santos, no Mineirão.

  • DESTAQUEPRIMEIRO TEMPOOs primeiros 45 minutos do jogo não começaram com muito ânimo. As duas equipes marcaram muito nos minutos iniciais e não criaram jogadas de muito perigo. O intervalo se aproximava, e o placar permanecia zerado. Aos 38 minutos, porém, Diego Souza recebeu um lançamento na área, trombou com Lucas Romero e caiu no chão. O árbitro marcou pênalti. O próprio Diego Souza cobrou, mas a bola explodiu no travessão e não entrou. Logo na sequência, no contra-ataque do Cruzeiro, Henrique se aproveitou de uma bola parcialmente afastada da defesa do Sport e chutou forte para o gol, abrindo o placar aos 42 minutos. O intervalo, enfim, veio com a vantagem parcial cruzeirense por 1 a 0.

  • DESTAQUESEGUNDO TEMPONa segunda etapa, o Sport partiu para o ataque com ainda mais ímpeto e chegou a pressionar o Cruzeiro em alguns momentos, mas pecou no último passe, nas finalizações e não soube aproveitar os lances de ataque. A Raposa se defendeu bem e teve até uma chance para matar o jogo no contra-ataque, quando Ábila parou em Magrão. Até os últimos minutos, o Leão seguiu tentando o empate, mas o placar de 1 a 0 favorável ao Cruzeiro se manteve até o fim.

  • DESTAQUEMELHOR PARA RAFAELO placar foi favorável ao Cruzeiro, mas quem teve a primeira chance de marcar foi o Sport. Aos 41 minutos do primeiro tempo, Diego Souza e Rafael ficaram frente a frente na penalidade marcada para o time da casa. Os dois se conhecem de longa data, já que o meia defendeu a Raposa em 2013 e foi companheiro do goleiro celeste naquela temporada. A finalização foi desperdiçada: direto no travessão. No intervalo, Rafael comentou o confronto entre os velhos conhecidos: ” Os dois se conhecem muito, então, foi interessante. Fico feliz por ter saído sem sofrer esse gol. Ele me conhece, eu também, isso atrapalha os dois”

LANCE A LANCE

  • FIM DE JOGO

    FALA, HENRIQUE!“Infelizmente, pecamos muito no Brasileiro este ano e sofremos um pouco nessa situação (de fugir do rebaixamento). Hoje, a equipe se livra de vez. Todos estão de parabéns. Gostaríamos de estar brigando na frente, por título, por estar entre os primeiros, mas todos estão de parabéns. Todo mundo lutou e se dedicou durante o jogo. Balançar a rede é gostoso. A felicidade é muito grande”

One thought on “

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *